Plantão
SAÚDE:

Luz azulada de smartphones e laptops aumenta chances de cegueira...

Publicado dia 15/08/2018 às 07h23min
Para minimizar o problema, enquanto ainda usamos displays que emitem luz azul, é o uso de óculos de sol especiais que filtram a luz UV e a luz azul durante o uso dos dispositivos.

Já se sabe que a luz azulada emitida por displays de smartphones, tablets e notebooks causa problemas a nossa saúde, como alterações hormonais, problemas no sono e cansaço nos olhos. Mas um novo estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade de Toledo, nos Estados Unidos, mostra que a luz azul desses aparelhos pode aumentar as chances de ficarmos cegos.

A equipe descobriu que essa luz transforma moléculas vitais em tóxicas, matando células dos olhos, o que pode levar à degeneração macular relacionada à idade — uma das principais causas de cegueira em todo o mundo.

Nas palavras de Ajith Karunarathne, professor assistente do Departamento de Química e Bioquímica da universidade e coautor do estudo, "não é nenhum segredo que a luz azul prejudica nossa visão, danificando a retina do olho, mas nossos experimentos explicam como isso acontece, e esperamos que isso leve a terapias que retardem a degeneração macular, como um novo tipo de colírio", por exemplo.

Essa degeneração macular ocorre quando as células fotorreceptoras da retina morrem, uma vez que são incapazes de se regenerar. Elas precisam de moléculas chamadas de retinal para "sentir" a luz, mas a luz azul pode causar mudanças na retina, matando as células fotorreceptoras e, assim, dissolvendo algumas de suas membranas.

O estudo também experimentou expor outras células do corpo à luz azul para ver o que acontece: a conclusão foi que células do coração e neurônios também morreram ao serem expostas à luz emitida por smartphones e laptops. Já ao tentar o experimento com luzes verde, amarela e vermelha, não houve nenhum tipo de dano. "A toxicidade gerada pela luz azul é universal. Ela pode matar qualquer tipo de célula", concluiu Karunarathne.

Contudo, os pesquisadores também descobriram que a molécula alfa-tocoferol (existente nos olhos) age como um antioxidante natural, impedindo que as células afetadas morram. O problema é que, à medida em que envelhecemos, ou quando nosso sistema imunológico está frágil, essas moléculas salvadoras vão perdendo a sua eficácia.

A sugestão de Karunarathne para minimizar o problema, enquanto ainda usamos displays que emitem luz azul, é o uso de óculos de sol especiais que filtram a luz UV e a luz azul durante o uso dos dispositivos. Mas ainda não é consenso na comunidade médica quanto ao nível de benefício que o uso desses óculos traz no longo prazo.

Fonte: Fonte: Business Insider